O [TERRÍVEL] REGRESSO DA BOMBAZINA


Tirando os padrões animal print, que regressam pela "35ª vez", esta estação não há nenhuma, chamada, tendência que me faça assim ter vontade de ir a correr comprar. Não sou particularmente fã de logomanias (peças que anunciam as próprias marcas) sendo até algo que não compreendo, nem de xadrez, a fazer lembrar os tempos de escola (primária). 

Falando em tempos de escola, é com um misto de surpresa, desagrado, preocupação e incredulidade que assisto ao regresso da bombazina. Está em todo o lado aquela que é uma tendência que deveria ter ficado enterrada nos baús de moda dos anos 90. 

Definido como "tecido de algodão de gramagem média a pesada, com riscas caneladas de pelo em relevo ao comprimento formados através do pelo da trama e fabricado em diversas gramagens e com o canelado em várias larguras", a bombazina é, para mim, material absolutamente proibido em qualquer roupeiro, que visite num processo de consultoria de imagem e explico porquê.
Excelentes Maus exemplos (1)

A começar, o tecido por si só nada tem de elegante, pelo contrário. Seja em que tom ou cor for nunca é bonito. Se em beges ou castanhos então é de fugir. Envelhece a quem o usa assim uns 10 anos, pois tem um ar pesado e grosseiro, agarrando, ainda por cima, tudo o que há para agarrar, que anda pelo ar. Depois é aquele material que não beneficia ninguém, pelo contrário. Dá volume, o que é totalmente desnecessário para a maior parte de nós. Poderia-me alongar, mas penso já ter apresentado argumentos suficientes e válidos para ambos os sexos. Portanto, sendo tendência ou não, na minha opinião está e estará démodé, apesar de nesta estação surgir em tudo quanto são peças de roupa, desde calças a casacos, mas passando também por acessórios como bonés ou bolsas de cintura. 
Excelentes Maus exemplos (2)
Lanço o apelo, desse lado, para que resistam à tentação de comprar (e de usar, claro) o que seja, neste material, usando a desculpa de que se usa e de que é quente. Apesar de ser verdade, há outros tecidos igualmente confortáveis e bem mais actuais e elegantes.

Imagens © Bershka

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top