PORQUE JULGAMOS SER DEUS(ES)?


Independentemente de religiões ou crenças, consideramos deus ou Deus como um ser ou algo de supremo, divino. Um ser ou força superior a nós, perfeito e como tal algo ou alguém que não comete erros. Ouvi há um certo tempo alguém, que admiro muito, dizer uma frase que já há anos passava in repeat na minha mente e que infelizmente considero ser cada vez mais verdade- “ A humildade não é para todos”. Sendo, na minha opinião, uma das maiores qualidades que podemos possuir é daquelas que toda a gente julga ou pensa ter e ser. Se perguntarmos, ninguém vai dizer (la está): "Ah, humilde? Não, não sou mesmo nada, pelo contrário até me considero alguém bastante arrogante". 

Verifico, por várias situações, que a especialização numa determinada área, os anos de profissão ou cargos ocupados parecem ser, para algumas pessoas, um caminho, uma via directa para o olimpo dos deuses. E, eu gostava de saber onde está isso escrito. Esta semana (e daí este texto) passei por uma destas situações, em que fiz uma determinada observação, que o era apenas e só isso mesmo uma observação, porque me pareceu que o que a profissional, em questão, tinha feito não estava muito bem ou não percebi se era assim ou não e ouvi a seguinte resposta:

“Sou … há mais de 20 anos logo…”. Nem me deixou explicar o porquê de ter dito o que disse. Imediatamente percebi quem estava ali à minha frente. Era deus, em carne e osso, e eu não tinha ainda reconhecido! Ironia à parte, a resposta e respectivo tom, a forma defensiva e agressiva de abordagem, para mim, fizeram-me concluir que a- não admite o erro; b- não admite que possa falhar ou fazer diferente e quiçá até melhor (porque já o faz há mais de 20 anos…); c- não admite o questionamento. Este é o tipo de frases que tenho muita dificuldade em ouvir, não suporto mesmo para ser sincera e que me transportam para milhas de distância de quem as diz. Admito que um dos meus maiores calcanhares de Aquiles é lidar com a arrogância.

É de facto triste pensar que há certos seres que não admitem o erro, a falha e o questionamento, porque sentem tudo isto como um ataque, quando exactamente uma das condições de ser humano é errar. Como digo muitas e muitas vezes, o mundo seria um lugar muito melhor se todos conseguíssemos dialogar e se todos fossemos um pouco, q.b. vá, humildes. Porque é tão difícil? A resposta está (parece-me) exactamente na frase que originou todas estas interrogações, não é para todos. 

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top