ERROS FATAIS DE IMAGEM #7

Mais um clássico dos dias mais quentes. Ah, as calças de linho! Há sempre umas, que no Verão se cruzam comigo e o desprazer ocular, que sinto, é também ele sempre igual. Sendo um dos meus ódios de estimação, no que respeita a tecidos, como já tinha escrito, se eu mandasse seria um material proibido. As calças de linho estão para as mulheres como as camisas de riscas grossas vermelhas e azuis (por exemplo) estão para os homens. Não se usam desde a década de 1990. Mas não é por isso que as considero um erro fatal de imagem. Até porque há sempre excepções. Há. Menos quando estamos a falar de linho. Porquê? A explicação segue em quatro pontos. 

1- Comecemos pelo toque- áspero, por norma, logo super desagradável; 2- Se falarmos nas mais comuns- as brancas ou assim "a cair" para o bege- são 99% das vezes transparentes (não é visível, mas as da imagem são, claro e se isto não é bom em qualquer que seja a circunstância, em contexto profissonal triplica a gravidade); 3- O linho é aquele tecido que passamos horaaaaas a passar a ferro e basta estarmos 10 minutos sentadas para parecer que nunca “por lá passaram” (como é visível no exemplo); 4- O próprio tecido arma ou seja nunca jamais, umas calças de linho, se adaptam ao corpo. O corpo é que tem que se adaptar a elas, o que também não acontece. Daí, facilmente, atribuírem mais volume. É como usar um 38 e parecer ter corpo de 40 ou 42. 

Curiosamente, esta estação encontrei algumas (ainda?), nas mais variadas lojas, o que não deixa de ser preocupante. Mais modernas, outros cortes, menos espessura, sim, mas o material é o mesmo, logo nada mais há a acrescentar.

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top